CURIOSIDADES|Hamilton Castardo

  A dinâmica da realidade social que nos é apresentada caminha com o Direito, na sua forma mais ampla. Este fato determina compreensão da ciência jurídica nas suas mais variadas vertentes. Um elemento que colabora com a percepção da justiça é a chamada literatura do direito. Os livros da literatura jurídica auxiliam na compreensão, na afirmação e envolve os leitores quanto à justiça que se impõe em dado momento na estória.

Sobre escrever sobre a "justiça", eu creio que em respeito ao leitor, dentro das minhas limitações, a vista de que o julgamento que se faz é reflexo do que se é ou se pode fazer, escrevo com certa clareza quanto aos fatos narrados. No livro há sentenças curtas no momento em que o assunto é mais árduo ou complicado tecnicamente. Para que a maioria das pessoas consiga entender tranqüilamente, há a busca de se utilizar palavras da linguagem cotidiana é constante, afastando-se os vocábulos jurídicos, as citações, principalmente as americanas, francesas e latinas. Ao final, com cuidado, há a remoção de palavras desnecessárias. O leitor não pode perder tempo. Ademais, as boas técnicas de escrever ficção não permitem tais situações, pois devem objetivamente narrar a história, envolver o leitor como se ele estivesse vivendo a situação, tratar da evolução do protagonista e tornar o livro muito interessante, a ponto do leitor não retirar as mãos dele e terminar a leitura o quanto antes.




Afinal: o que é justiça?